;

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Golpes e Técnicas de Boku no Hero Academia - Parte 1

Essa é a primeira parte de uma série de postagens sobre golpes e técnicas apresentadas em Boku no Hero Academia (My Hero Academia)!

O nome da postagem é "golpes e técnicas" porque pretendo incluir mais do que apenas os super movimentos. Por isso inseri um tópico chamado "Individualidade", assim quando for algum movimento que não possui ligação com superpoder eu posso simplesmente colocar um traço aí. Isso pode ficar repetitivo (por exemplo, sabemos que todas as técnicas da Ochacho vêm do Gravidade Zero, não precisaria ficar repetindo toda hora), mas no fim será útil, acredite.
Há algumas técnicas que não foram nomeadas nem no anime nem no mangá, então eu inventei um nome e ele ficará entre aspas (" ").

Vou fazendo bem aos poucos porque quando coloco vários personagens importantes numa postagem só o público só vê ela, deixando as que tem personagens menos interessantes (e que dão o mesmo trabalho para fazer) sem visualizações. Sei disso por experiência própria.

Vou começar por Izuku e Ocacho:



TÉCNICAS DE IZUKU MIDORIYA


DETROIT SMASH
TRADUÇÃO: é algo meio sem tradução, apenas o nome de uma cidade americana com a palavra "smash" (esmagar). Esse é um esquema de nomes comum nessa individualidade.
INDIVIDUALIDADE: One For All
Consiste em um soco muito poderoso capaz de criar ondas de choque e jogar uma grande pressão contra o alvo. No começo Izuku tinha problemas com o esforço que essa técnica exige, por isso ele sempre ficava machucado no final.


ONE FOR ALL FULL COWL
TRADUÇÃO: algo como One For All Capacidade Total
INDIVIDUALIDADE: One For All 
Essa habilidade é mais uma melhoria do que um golpe. Ela faz com que Izuku consiga fluir seu poder por todo o seu corpo sem perder a potência de seus ataques (antes ele precisava concentrar poder em partes específicas e isso o fazia quebrar ossos ao usar seus golpes). Então, com essa habilidade ele fica mais poderoso, com capacidades físicas ampliadas, sem que isso lhe ofereça riscos.


ONE FOR ALL: SHOOT STYLE
TRADUÇÃO: algo como One For All Capacidade Total: Estilo Largada
INDIVIDUALIDADE: One For All
Uma variação da técnica anterior, consiste em fazer fluir e concentrar mais poder na região dos troncos e das pernas. É explicado que, como os músculos das pernas são mais fortes que os dos braços, a tendência é das pernas ficarem bem mais poderosas. Isso ajuda também a aumentar a velocidade e a estabilidade.



5% Detroit Smash
TRADUÇÃO: A mesma coisa do Detroit Smash, mas com a porcentagem na frente.
INDIVIDUALIDADE: One For All
Com o One For All Full Cowl ativado em 5% de seu poder total, Izuku usa o Detroit Smash. Ele já a usou de dois jeitos: na primeira vez ele saltou no ar e aplicou o soco para baixo; e da segunda vez foi apenas um soco direto no alvo.


100% Detroit Smash
TRADUÇÃO: Veja o item anterior
INDIVIDUALIDADE: One For All
É outra variação do Detroit Smash, só que agora com 100% do poder do One For All.



DELAWARE SMASH
TRADUÇÃO: Mesmo esquema de sempre, só que o Delaware é um estado americano, não cidade. Então vamos generalizar como "lugares dos Estados Unidos".
INDIVIDUALIDADE: One For All
Técnica com os mesmos efeitos da Detroit Smash, de gerar ondas de choque, porém ao invés de um soco ela é feita com um peteleco (não que isso diminua muito seus efeitos). Ele precisa usar essa técnica com grandes intervalos de tempo para não quebrar o dedo.


1000000% Delaware Detroit Smash
TRADUÇÃO: uma mistura de tudo que tivemos até agora
INDIVIDUALIDADE: One For All
Já na capacidade máxima do One For All Full Cowl, Izuku aumenta ainda mais seu poder e aplica um golpe certeiro, que com certeza é seu ataque mais poderoso até agora.




TÉCNICAS DA OCHACO URARAKA

SKILL RELEASE
TRADUÇÃO: Liberação de técnica
INDIVIDUALIDADE: Gravidade Zero
É a habilidade que cancela a individualidade original, bastando apenas um sinal de mão. Essa técnica faz com que quem ou o que foi colocado flutuando graças à Gravidade Zero volte ao normal.


HOME RUN COMET
TRADUÇÃO: Cometa Home Run (um termo do beisebol)
INDIVIDUALIDADE: Gravidade Zero
Ochaco usa sua habilidade para anular o peso de um pilar e vários escombros, depois usa esse mesmo pilar como taco de beisebol para jogar os escombros contra o alvo.


"CHUVA DE  METEOROS"
INDIVIDUALIDADE: Gravidade Zero
Na sua luta contra Katsuki Bakugo, Ocacho se aproveitou da quantidade de destroços na arena para fazê-los flutuar e depois, usando o Skill Release, ela soltou todos sobre seu adversário, como se fossem vários meteoros caindo do céu.


_ _ _ _ _




Quem você quer na próxima parte? Deixe nos comentários!

Até a próxima postagem!

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

10 motivos que provam que Jack Kirby era o Rei dos Quadrinhos


Existem muitos quadrinistas fantásticos durante décadas de produção da chamada Nona Arte, mas um deles merece ser reconhecido como o Rei dos Quadrinhos: Jack Kirby.

Nesse dia 28 de agosto de 2017 faz 100 anos do nascimento de Kirby, por isso achei pertinente fazer essa postagem, uma forma de homenagear esse verdadeiro herói para os fãs de quadrinhos!

Ele nasceu em 28 de agosto de 1917, em Nova York (palco de muitas de suas histórias). Ah, seu nome verdadeiro é Jacob Kurtzerg! E esses são 10 motivos pelos quais podemos chamar Jack Kirby de O Rei dos Quadrinhos!

1. É um dos pioneiros nos quadrinhos como conhecemos hoje
Jack Kirby começou a trabalhar com quadrinhos e animações no começo dos anos 30. Nessa época estava começando a Era de Ouro dos Quadrinhos e Kirby teve participação essencial nela. Fez uma parceria com o amigo Joe Simon e os dois começaram uma longa carreira de sucesso trabalhando para a Timely Comics (guarde esse nome). Na época faziam histórias de aventuras em revistinhas pulp, mas foi no promissor ramo de super-heróis que veio a maior criação da dupla: o Capitão América, em 1941. Não demorou para que seu nome se destacasse no meio. Pouco tempo depois a venda Era de Ouro acabaria e a venda de quadrinhos caiu bastante, mas Kirby continuou ativo, agora na DC Comics.

Joe Simon e Jack Kirby

2. Era um criador muito versátil
Ainda no meio dessa crise Kirby voltou para a Timely Comics (que havia evoluído para Atlas Comics, e depois para Marvel Comics), onde começou a trabalhar em diversos estilos diferentes. Seus principais projetos envolviam adaptações de histórias clássicas de terror (como Frankenstein). Ele desenhava também muitas histórias sobre alienígenas, monstros e tudo que envolvesse ficção científica. Essa é uma prova de sua versatilidade, aderindo-se a todo tipo de estilo e ainda assim fazendo criações significativas neles.


3. Mudou completamente o jeito de fazer quadrinhos
A pedido de Martin Goodman (diretor da Marvel) e Stan Lee (o editor), Kirby foi convencido a voltar para o ramo dos super-heróis. Ele e Lee criaram uma nova forma mais rápida de fazer quadrinhos, o que ficou conhecido como método Marvel. Lee, como roteirista e argumentista, enviava um resumo de poucas páginas do que seria a história ao desenhista, Kirby, que a partir disso fazia todos os desenhos nos quadrinhos e então os enviava para que Lee finalizasse, escrevendo os diálogos nos balões. Esse método ainda é utilizado, não por todos, mas por boa parte dos quadrinistas.

Stan Lee e Jack Kirby

4. Não era só um desenhista 
Kirby destacou-se trabalhando na arte dos quadrinhos, como desenhista e colorista. Entretanto quando dizemos isso pode parecer que ele apenas desenhava as coisas que os roteiristas criavam, e isso não é verdade. Veremos depois sobre as criações exclusivas dele (item ), mas já na Marvel ele tinha esse poder. O melhor exemplo encontra-se numa história que envolvia o Galactus: usando o método Marvel, Lee enviou um roteiro para Kirby e quando recebeu os desenhos notou um personagem que não estava nos planos. Kirby disse que Galactus, sendo tão poderoso, precisava de um arauto. Sim, esse personagem que Kirby criou e inseriu sozinho foi o Surfista Prateado!


5. É o cocriador das três maiores equipes da Marvel
Além desse monte de heróis que citei nos outros itens, Kirby colaborou na criação das três maiores equipes da Marvel Comics. A começar pelo Quarteto Fantástico,em 1961, como a primeira equipe heroica da Marvel. Depois vieram os Vingadores em 1963 com a ideia de unir heróis que já existiam. Isso aconteceu principalmente por causa da queda de vendas que eles tinham em suas revistas individuais, então juntá-los foi uma solução genial para ressuscitar as vendas. No mesmo mês e ano outra grande equipe surgiu nas mãos da dupla Lee-Kirby: os X-Men.


6. Fez grandes criações também na DC
Conta-se que Kirby recebeu muito mais créditos enquanto trabalhava na DC Comics e que a Marvel costumava deixá-lo de lado. Há até quem diga que Stan Lee tomava os créditos do parceiro (principalmente por sua posição alta na Marvel) e por isso o conhecemos como grande ícone dos quadrinhos ao invés de Kirby. O que é certeza é que a DC trouxe muitos projetos de Kirby à vida. Na sua volta à editora após o tempo na Marvel, ele desenvolveu novas e diferentes histórias, como a do famoso demônio Etrigan e do menino bruxo Klarion. Ele também criou Kamandi, um personagem que vive em um futuro pós-apocalíptico dominado por animais inteligentes.


7. Ele criou mundos inteiros
Enquanto trabalhava na DC, Kirby criou o Quarto Mundo e seus habitantes, os Novos Deuses. Foi um universo completamente novo, cheio de personagens bem poderosos que seriam utilizados mais tarde. Caso você não esteja se lembrando, entre as criações de Kirby para o Quarto Mundo estão o herói de Nova Gênese, o Senhor Milagre, e aquele que viria a ser uma das maiores ameaças do universo DC, o Darkseid! Sim, são criações do Kirby! Para dar uma olhada nos habitantes do Quarto mundo, clique aqui e aqui.



8. Era dono de uma arte inconfundível
É muito fácil perceber quais artes foram feitas por Jack Kirby. Seu estilo de desenho é inconfundível e definiu o visual de muitos super-heróis da Era de Ouro, como você pode perceber nas imagens dessa postagem. O próprio dava aulas dentro da Marvel, ensinando os novos artistas da editora a desenhar com seu estilo. Isso ajudou muitos desenhistas a criarem sua carreira mais tarde. Sua arte é bem colorida, às vezes psicodélica, cheia de detalhes e traços bem leves. Kirby também inovou em algo que poucas pessoas percebem: as poses dos personagens! E também na inserção personalizada de onomatopeias.



9. Sua influência ia além dos quadrinhos
Obviamente Kirby foi uma das maiores influências para quem fez quadrinhos depois dele e isso se estende até hoje, porém não ficou restrito a isso. O seu legado se expandiu a muito mais. Aquela sua capa onde o Capitão América dá um soco em Hitler correu o mundo na época da Segunda Guerra Mundial numa época onde propaganda era crucial no combate. Nos anos 80 houve um prêmio chamado Kirby Award para consagrar grandes histórias e quadrinistas, ele já virou tema de músicas, foi homenageado em obras posteriores aparecendo em animações e até outras HQs. Alguns artistas de outras áreas (música, cinema, teatro, etc), como James Cameron (de Avatar, Exterminador do Futuro e outros) e George Lucas (criador de Star Wars) afirmaram ter se inspirado no herói. O próprio Star Wars tem alguns elementos de Kirby na trama.
Nessa HQ o Quarteto Fantástico atravessa a fronteira do universo e encontra o One-Above-All, o ser supremo da Marvel. Ele aparece na forma de Jack Kirby e era capaz de mudar a realidade simplesmente desenhando o que queria. Uma bela homenagem ao mestre.

10. O mundo dos quadrinhos que conhecemos deve MUITO à Kirby
Deixei esse item para o final para vocês terem noção do alcance de suas criações. Vou listar as maiores e quero que você tente imaginar o que seria dos filmes, desenhos e demais produtos de hoje em dia sem eles. Vamos lá. Kirby criou ou ajudou a criar: Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Pantera Negra, Homem-Formiga, Vespa, Galactus, Surfista Prateado, todo o Quarteto Fantástico, os X-Men clássicos (Xavier, Ciclope, Jean Grey, Fera, etc.), os Inumanos, os deuses asgardianos, a maioria dos vilões desses personagens anteriores (Magneto, Doutor Destino, Loki, etc) as raças kree e skrull, os novos deuses de Nova Gênese (Senhor Milagre, Órion, etc.) e de Apokolips (Darkseid, Lobo da Estepe, Vovó Bondade, etc), Etrigan, os Celestiais e muito, MUITO MAIS!


_ _ _ _ _

Kirby morreu em 6 de fevereiro de 2016.

Por muitos anos na Marvel Kirby não recebeu pelo que criou, na questão de dinheiro e tampouco nos créditos. Mesmo assim ele continuou sua carreira. E mesmo depois de sair da editora, até alguns dias antes de sua morte ele continuou a criar quadrinhos.
Até alguns anos atrás a sua família brigou na justiça para conseguir os direitos sobre os personagens que Kirby criou (lembre-se da lista), já que a Marvel Studios acabou ficando com quase tudo e agora nada em dinheiro graças aos filmes. Os dois lados chegaram a um acordo, mas o resultado ficou em segredo, embora acredita-se que a Marvel tenha pago um tipo de compensação à família de Kirby, enquanto permaneceu com os direitos pra si.
 
Já que a indústria e até mesmo a mídia não prestou o devido respeito a esse herói, é nosso dever agradecer e homenageá-lo!


Deu pra entender o quão importante e incrível Jack Kirby foi? Todos saúdem o Rei dos Quadrinhos!

Até a próxima postagem!

sábado, 26 de agosto de 2017

Personagens da Marvel Comics - Parte 35: Deuses de Asgard

<< Parte 34 - Parte 36 >>

Nessa lista temos os principais asgardianos!
Existem outros asgardianos espalhados em outras listas (o Thor, por exemplo) e recomendo que você veja as listas 8 e 27 para compreender melhor essa daqui.
Para não ficar repetitivo, ressalto aqui que todos os personagens nessa lista possuem as habilidades comuns aos deuses: capacidades físicas ampliadas, longevidade e capacidade de falar todas as línguas.



ODIN
Odin é o atual soberano de Asgard e conhecido como Pai de Todos. Nos seus tempos de juventude ele foi um guerreiro incomparável, mas também um bom diplomata que colocou os deuses em acordos de paz com várias outras raças, mantendo os Nove Reinos em equilíbrio. Entretanto, durante seus séculos de vida ele ficou mais conhecido por sua inteligência e conhecimento, sendo um dos seres mais sábios da história. É o único detentor do que ficou conhecido como Força Odin, um poder que lhe permite fazer quase qualquer coisa, como manipular toda a matéria e energia que existem, teleportar toda a humanidade para outro lugar, mover Asgard inteira para onde quiser e até mesmo destruir galáxias inteiras, entre muitas outras coisas. Possui ainda armas especiais, como a Gungnir, uma lança que nunca erra o alvo.

FRIGGA 
Frigga Freyrdottir pertence a raça de deuses conhecida como vanir. Nos tempos em que Odin estava praticamente remodelando os mundos, criando acordos de paz e delimitando fronteiras, ele decidiu unir as duas raças de deuses (ele era da raça aesir), por isso casou-se com Frigga. Os dois vivem há incontáveis séculos juntos. Não é a mãe biológica de Thor, até porque este já era nascido quando ela conheceu Odin, mesmo assim cuida dele e de Loki como se fossem seus verdadeiros filhos. Ela possui habilidades mágicas de origem inexplicada, mas que estão longe de serem comuns aos deuses.

LADY SIF
Sif demonstrou ser uma grande guerreira desde criança. Ela costumava brincar com Thor na juventude e acabaram se apaixonando, formando um casal. Loki ficou com inveja e para se vingar cortou os lindos cabelos dourados de Sif, mas com medo de que Thor se vingasse o deus da trapaça pediu para que anões forjassem um cabelo mágico para a deusa. Thor, no fim, acabou achando que Sif ficou ainda mais linda com os novos cabelos. Ela é a maior guerreira asgardiana, destaque em qualquer exército que integra ou missão que vai, e também é uma pessoa bem rígida e séria, do tipo que demonstra poucas emoções e gosta de poucas pessoas (normalmente apenas o Thor ou seres que se parecem com ele).

VOLSTAGG
Volstagg é um dos Três Guerreiros e muitos anos atrás ele juntou-se a Thor (antes mesmo dele ser digno do Mjölnir) numa longa jornada para estabelecer a paz nos Nove Reinos. Eles guerrearam por dias sem parar e concluíram o objetivo. Anteriormente Volstagg era conhecido como O Escandalosamente Perfeito, mas após essa longa guerra um período de paz veio e ele começou a comer cada vez mais, sem ter combates para se exercitar, engordando bastante. Ficou então conhecido como O Volumoso. Também ficava bêbado a quase todo momento, o que o levou a causar alguns problemas em Asgard. Ainda assim continuou um grande e bravo guerreiro.
 
FANDRAL
Fandral, ainda em sua juventude, foi para uma longa jornada como parte dos Três Guerreiros e voltou um consagrado guerreiro. Era conhecido antes como O Simples, e depois da guerra começou a ser chamado de O Galante. Esse apelido não vem diretamente de seus feitos em combate, mas por ser conhecido como um dos deuses mais bonitos de Asgard, com um charme que faz sucesso com as garotas. É um dos maiores espadachins entre os deuses, admirado até mesmo por Thor. Sua principal arma chama-se Fimbuldraugr, uma espada de lâmina longa e fina, diferente das comuns usadas pelos deuses (que são grandes e largas), parecendo-se mais com uma rapieira.

HOGUN
Hogun também é um dos Três Guerreiros e esteve na grande jornada para pacificar os Nove Reinos. Antes disso era conhecido como O Bom, mas depois da sangrenta batalha acabou ficando conhecido como O Sombrio, embora não saibamos o que ele fez para ganhar esse apelido. Diferente dos demais deuses guerreiros, Hogun é excelente no combate desarmado, desenvolvendo um tipo de arte marcial para a guerra. Também é um dos melhores cavaleiros de Asgard. Ainda assim é muito habilidoso com várias armas, principalmente com Hridgandr, sua maça.

HEIMDALL
Heimdall é um dos principais deuses asgardianos, especialmente escolhido por Odin para guardar Bifrost, a Ponte do Arco-Íris, que é a principal conexão entre Asgard e Midgard (a Terra). Um dos motivos para ele ter sido escolhido é por possuir sentidos mais apurados que os demais, sendo capaz de ouvir e ver em qualquer um dos Nove Reinos, sendo que poucas coisas podem escapar de sua vigia (somente algumas magias ou seres especiais). Odin lhe presenteou com Hofund, uma espada carregada com forças cósmicas, capaz de emitir a energia de várias estrelas, tornando-a uma das armas mais poderosas que existem. Heimdall permanece na Bifrost, controlando a entrada e saída de deuses e observando tudo.

VALQUÍRIA
Brunnhilde era uma guerreira da Terra, casada com um homem chamado Sigmundo. Certa vez Odin foi enfeitiçado pelo seu irmão, Cul, e tentou destruir a Terra. Nesse surto ele matou Sigmund e quando recuperou a consciência, percebendo o que fez, tentou compensar transformando Brunnhilde na principal valquíria, a responsável por levar os guerreiros que morriam para se juntarem aos exércitos de Asgard. Ela se mostrou uma guerreira excepcional, sendo muitas vezes comparada à Sif. Chegou a ser aprisionada por Encantor, mas foi libertada pelos Defensores e assim se juntou à equipe. Daí pra frente ela teve muito mais contato com os heróis da Terra, estando por muito mais tempo entre eles e de fato tornando-se uma heroína.

BALDER
Balder é filho de Odin e Frigga e nasceu envolto em uma profecia anunciando que assim que Balder morresse, o Ragnarok (fim do mundo, a morte de todos os deuses) começaria. Por isso Frigga o protegeu com várias magias, tornando-o invulnerável. Balder é o deus da luz, por isso possui a habilidade natural de manipular raios de luz como quiser. Também possui uma conexão muito forte com as coisas vivas, podendo conversar com animais e sentir quando os outros estão em perigo. Ele possui uma única fraqueza: visgo, que foi uma coisa contra a qual Frigga esqueceu de criar uma proteção.

BOR 
Bor Burison herdou do pai o posto de deus supremo, iniciando uma linhagem que ainda governa Asgard. Junto com a giganta de gelo Bestla ele teve quatro filhos, entre eles Odin e o vilão Cul. Eles iniciaram a raça de deuses dos aesir e, junto com o próprio Bor, participaram das maiores e mais sangrentas guerras dos Nove Reinos, enfrentando centenas de gigantes e outros monstros. Certa vez Loki jogou um feitiço nele e o jogo contra os Vingadores. Bor derrotou todos com facilidade e chegou até a destruir o martelo de Thor. Para evitar mais mortes e destruição, Thor acabou matando o avô. Bor foi parar no reino dos mortos, onde vive até então.



_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!

Personagens da DC Comics - Parte 35: Novos Deuses de Nova Gênese


Nessa lista eu coloquei os principais novos deuses de Nova Gênese!
Caso você não saiba, o Quarto Mundo é habitado por novos deuses e divididos em dois lugares: os bons habitam Nova Gênese e os maus habitam Apokolips. Esses dois lados estão em constante guerra um com o outro e muitas vezes os heróis da Terra acabam envolvidos.
Já fiz um post sobre o pessoal de Apokolips, confira clicando aqui.


IZAYA, O PAI CELESTIAL
Izaya era um guerreiro de Nova Gênese, construindo uma família com sua esposa Avia, quando seu grupo de soldados foi atacado pelo exército de Apokolips, liderado pelo Lobo da Estepe. Avia morreu e Izaya ficou cheio de desejos de vingança. Ele conseguiu se vingar, matando o Lobo da Estepe mais tarde, porém isso não o deixou tranquilo e ele começou uma peregrinação em busca de iluminação. Nessa jornada ele encontrou A Fonte, que lhe deu poderes inimagináveis. Como um novo deus ele é imortal e tem capacidades físicas ampliadas, e depois de ganhar o poder d'A Fonte ele tornou-se capaz de controlar todo tipo de energia e matéria, além de ter acesso a todo o conhecimento que existe (embora ele use esse poder moderadamente para não abalar o equilíbrio do universo). Retornou para casa chamando a si mesmo de Pai Celestial e tornou-se o líder de Nova Gênesis.

SENHOR MILAGRE
Scott Free é filho de Izaya e Avia. Como parte de um acordo para parar a guerra, Scott foi enviado para Apokolips numa troca de filhos entre os líderes (assim os lados pensariam duas vezes antes de atacar, já que seus filhos poderiam ser feitos reféns). Lá ele foi cuidado por Vovó Bondade, sofrendo constantes torturas e rígido treinamento. Nesse período ele descobriu que sua principal habilidade é escapar de qualquer lugar, o que o levou a ser chamado de deus do escapismo. Conseguiu resistir por anos sem ser corrompido até que fugiu e foi parar na Terra, onde tornou-se um dos principais aliados dos heróis locais no combate contra Darkseid. Ele é capaz dominar o Efeito Alfa, com poderes de curar seres vivos, viajar pelo espaço sem complicações e muito mais, além de possuir uma variedade de equipamentos ligados à sua Caixa Materna, que lhe permitem voar, se disfarçar, sobreviver em qualquer ambiente e muitas outras coisas.

ÓRION
Órion é o segundo filho de Darkseid. Ele foi enviado para Nova Gênese no trato entre os dois lados e foi criado por Izaya. Aprendeu a controlar toda a sua raiva natural, herdada por toda a linhagem de seu pai, e desenvolveu um nível de poder nunca visto antes. Durante guerras ou combates a sua fúria fica bem perto de escapar, por isso ele mantém o poder de sua Caixa Materna segurando-a. No fim, acabou ficando do lado de Nova Gênese como um deus heroico. Seu principal instrumento é uma mescla de armadura com dispositivo voador (o Astro-planador), que funciona junto com a Caixa Materna, sendo que esta lhe dá acesso a uma energia chamada Astro-força. Com isso ele pode disparar poderosas rajadas de energia, e, é claro, voar.

GRANDE BARDA
Barda nasceu em Apokolips e foi treinada pela Vovó Bondade para se tornar uma guerreira poderosa e impiedosa. Por muitas décadas ela integrou as Fúrias Femininas, uma divisão militar exclusiva para guerreiras mulheres de Apokolips. Apaixonou-se pelo Senhor Milagre, principalmente por conta de toda a sua bondade e esperança, os dois se casaram (e a partir daí ela começou a se chamar Barda Free). Eles fugiram de Apokolips e foram parar na Terra e, inclusive, Barda entrou para a Liga da Justiça. Ela utiliza um megabastão, arma típica de Apokolips, e tem sua própria Caixa Materna, além de possuir os poderes comuns aos novos deuses, como imortalidade e capacidades físicas avançadas.

METRON
Metron é o principal cientista de Nova Gênese. Ele passa a sua vida imortal sentado em um trono voador que ele criou chamado Cadeira de Mobius e observa todo o universo, afinal seu grande objetivo é estudar tudo que existe. Esse trono armazena todo o conhecimento que Metron absorve, permitindo que o deus o acesse a qualquer momento, além de estar equipado com dispositivos de guerra, como canhões e lasers, e sistemas para viajar por todo o espaço e pelo tempo. Metron é um dos seres mais inteligentes entre todos os universos e por saber tudo sobre tudo ele é um ser bem distante e muitas vezes é difícil identificar o que está sentindo ou até mesmo de que lado ele está.

MAGTRON
Solis, quando era criança, perdeu o irmão em um confronto contra seres insectóides de Nova Gênese. Ele ficou muito triste e só se recuperou quando começou uma amizade com o jovem Órion. Durante uma missão de investigação, Solis caiu em uma armadilha dos soldados de Apokolips, sendo bombardeado por rajadas de energia solar e ficando em coma por muito tempo. Seu corpo havia absorvido toda a energia solar e depois que acordou ele tornou-se capaz de manipular essa energia como quisesse. Junto com esses poderes ele continuou a desenvolver suas habilidades naturais, adquirindo o codinome de Magtron.

TAKION
Joshua Saunders era um psicólogo cego da Terra e Izaya viu nele um potencial. Nessa época o Pai Celestial temia que, caso morresse, o poder d'A Fonte se perdesse ou fosse parar em mãos erradas, por isso ele escolheu Joshua para se tornar avatar desse poder. Ele ficou confuso ao receber tanto poder e conhecimento de uma só vez e logo percebeu que ele podia ser uma ameaça, assim decidiu sair da Terra, passando a vagar pelo espaço para aprender a controlar suas habilidades. Joshua tornou-se capaz de viajar pelo espaço e manipular todo tipo de matéria e energia, entretanto sua maior dádiva é o conhecimento cósmico, a capacidade de saber tudo do universo e ver qualquer coisa do futuro e do passado. Isso é informação demais para um cérebro humano, por isso ele ainda é instável e um tanto desequilibrado.

FORRAGEADOR
Forrageador nasceu entre a espécie insectóide de Nova Gênese. Eles vivem exilados e muitas vezes sofrem preconceito dos deuses, mas quando a espécie foi ameaçada por um invasor renegado Forrageador foi enviado para pedir ajuda. Ele conseguiu apoio dos novos deuses e depois disso se juntou a eles. Usa um uniforme equipado com luvas e botas aderentes, permitindo que ele grude nas superfícies como os insetos fazem. Tem também escudos parecidos com exoesqueletos e suas habilidades físicas são comparáveis a dos deuses. Existem boatos de que ele é um novo deus e não um dos insetos, já que suas habilidades de inseto vêm dos equipamentos e não há indícios de que sejam naturais.
 
HIMON
Himon é um dos maiores cientistas do Quarto Mundo. Ele nasceu em Nova Gênese, mas vive em Apokolips, onde mantém secretamente uma célula rebelde contra o governo do tirano Darkseid. Himon já descobriu vários elementos e criou várias novas tecnologias, incluindo fortalezas e equipamentos. Ele é o criador das Caixas Maternas, computadores que são quase seres vivos e que se ligam aos novos deuses, criando uma conexão psíquica e fornecendo várias habilidades diferentes. Himon também ensinou o Senhor Milagre e a Grande Barda a criar equipamentos durante o período em que esses dois estavam em Apokolips. Metron, no auge de toda a arrogância que o conhecimento lhe causou, vê Himon com muito respeito, sendo uma das poucas pessoas em que isso fica claro.

BEKKA
Bekka é filha de Himon e viveu com ele escondida enquanto planejavam a rebelião contra Darkseid. Nesse perídio ela se apaixonou por Órion e mostrou-se capaz de controlar a fúria dele apenas com seu carinho. Parte dessa habilidade vem de sua especialidade, ela é a deusa do amor e por isso é capaz de instigar esse sentimento nos outros seres. Existe apenas uma fraqueza nesse poder: quando faz brotar amor em alguém e fizer isso em excesso ela pode acabar se apaixonando pelo alvo. Inclusive, durante uma missão de resgate ao Superman, Bekka ajudou o Batman e acabou se sentindo atraída por ele.




_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!

domingo, 6 de agosto de 2017

Os 5 melhores animes/mangás de todos os tempos (na minha opinião)

Demorei bastante, mas finalmente estou fazendo essa lista aqui no blog!
Esse é o meu top 5 dos melhores animes! E, lembrando, é NA MINHA OPINIÃO! Então envolve aspectos da minha vida, experiência, envolvimento e coisas do tipo, não é simplesmente uma análise técnica (posso fazer um desse tipo depois). Como todos esses são marcantes pra mim, duvido que novos que chegarem vão superar, por isso garanto que essa lista não se modificará com o passar dos anos.
Ah, durante o texto eu vou acabar variando os termos mangá e anime, mas como a história é a mesma considere que estou avaliando a obra toda, ok?

Não se esqueça de deixar qual o seu top 5 nos comentários!

Agora, fique com o meu:


5ºDRAGON BALL


Esse marcou minha infância, assim como a de muita gente. Lembro como foi uma mania entre todas as pessoas da minha escola, todos haviam tentado pelo menos uma vez desenhar algum dos personagens. Demorei muito tempo para entender a cronologia da história, afinal eu era muito novo na época e só me importava com as lutas e um pouco do enredo. Além do mais, passava na TV aberta e era reprise atrás de reprise. Só muito mais velho é que eu conheci o primeiro Dragon Ball (que é um dos melhores). Pra vocês terem ideia por muitos anos eu só conhecia o Z e o GT, inclusive não odeio nenhum desses dois, não tenho aquele ódio em cima do GT que muita gente tem. Dragon Ball, pra mim, é bom do começo ao fim. Só não ganha mais destaque por conta do enredo repetitivo e pouco complexo. Estou acompanhando o Super agora, vamos ver se continua o legado!

4ºDEATH NOTE


Diferente dos demais dessa lista, Death Note não é um anime de ação, ele tem uma guerra intelectual que se torna muito interessante ao ser misturada com a parte sobrenatural dos shinigamis e Death Notes. Isso foi uma surpresa pra mim no começo, mas logo você fica tão envolvido com a trama que nem se importa com a falta de combates. Aliás, é bom variar de vez em quando e Death Note é uma boa escolha pra quem quer sair dos animes de luta. Lembro de ter lido o mangá inteiro muito rápido, tá certo que ele não era tão grande, porém a história me prendeu de um jeito que eu ficava na escola pensando em como iria acabar, já que o tempo todo eu estava mudando de lado (vai dizer que os dois lados da história não são tentadores e parecem corretos?). Outro anime que vale muito a pena conhecer!

NARUTO


Naruto foi o primeiro anime que assisti sabendo o que era um anime (os mais antigos, como Medabots, Cavaleiros do Zodíaco e o próprio Dragon Ball eu acreditava ser só um desenho comum mesmo). Foi Naruto que me introduziu a todo esse mundo de animes. Foi o primeiro que me fez comprar as edições encadernadas, também. Eu comecei a acompanhar pela TV mesmo, mesmo que ficassem repetindo sempre as mesmas temporadas. Assim como fiz com Ben 10, em épocas sem internet, cataloguei todos os episódios de Naruto e por isso eu sabia exatamente quando cada um dia passar, assim eu poderia saber quando era aceitável chegar tarde em casa ou quando eu deveria vir correndo da escola. Ah, bons tempos... Só depois comprei DVDs de episódios, sempre me focando nas primeiras temporadas. Minha história com Naruto renderia um post sozinho (se quiserem ler, peçam aí nos comentários). Mas tenho que dizer que fui me decepcionando conforme o mangá avançada, tendo alguns momentos muito bons entre grandes partes chatas. Eu entendo que histórias têm seus altos e baixos, e embora Naruto tenha seus altos bem avantajados, ainda há baixos demais para tolerar.

2ºFULLMETAL ALCHEMIST


Em toda essa lista Fullmetal Alchemist é o único que eu apenas li o mangá. Não vi o primeiro anime, mas me disseram que não era fiel ao mangá, por isso citei aqui o segundo anime, o Brotherhood, que segue a mesma história do mangá. O que mais me chamava a atenção era o pé na realidade: as armas, o mundo e principalmente a alquimia tinham sua proximidade com as coisas reais, reservando, é claro, seu espaço para a fantasia. A história tinha um nível de complexidade incrível, a trama era bem escrita e a ação era fantástica! E o que falar da arte? É um dos mangás com os desenhos mais perfeitos que já vi, todo detalhado e bem expressivo, e essas características foram pro anime. Também passa muito bem os sentimentos, com cenas emocionantes que marcaram todos até hoje (lembram-se daquela quimera e daquele funeral?). E tudo isso sem deixar de lado a comédia escrachada que é característica dos mangás, como o Ed e o Al em formato bizarro e as piadas com gatos! Olha, bateu até uma saudade, acho que vou ler tudo de novo...

1ºONE PIECE


Esse não é só o melhor anime de todos na minha opinião, é, arrisco dizer, o melhor já feito na história! Nenhum outro anime chegou perto de ter uma história tão intrincada, com tamanha complexidade, equilibrando situações quase infantis com lições de amizade e solidariedade, além de abordar tópicos sérios, como escravidão e preconceito. Mesmo que você não goste, tem que admitir o quão incrível é essa história. One Piece é um mangá muito longo, ainda em lançamento, e por incrível que pareça não teve tantos altos e baixos. Já fiz um gráfico para o nível de qualidade dos arcos de história e ele apresenta uma curva crescente, ou seja, só fica melhor conforme o tempo passa. Os personagens também são muito bem desenvolvidos, às vezes vemos tudo do ponto de vista deles e até vilões são bem explorados, tendo seus atos quase justificados. A trama cheia de mistérios nos ajuda a entrar na história para ficarmos pensando em teorias e explicações, resolvendo os enigmas junto com os personagens. Eu sou apaixonado por essa história desde aquele memorável mês de férias que comecei a lê-lo (e terminei pelo menos os 400 capítulos disponíveis até então naquele mesmo mês). A história me envolveu e me mudou, e são poucas obras que entram na nossa vida pra modificar algo. Poderia falar muito mais ainda, mas vou parar por aqui. One Piece: o maior mangá/anime de todos!


_ _ _ _ _

Isso é tudo pessoal!

Até a próxima postagem!

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Personagens da Marvel Comics - Parte 34: Membros dos X-Men III


Terceira parte com os membros dos X-Men. Nessa lista há os membros que entraram nos anos 80 e 90.
As outras partes: X-Men I, X-Men II





GAMBIT
Remy LeBeau, quando ainda era bebê, foi raptado por um grupo de ladrões, pois estes acreditavam que ele era uma criança profetizada. Tudo isso porque Remy possuía olhos vermelhos. Ele foi treinado pelos ladrões em várias artes marciais, técnicas acrobáticas e habilidades furtivas de roubo, mas foi expulso da guilda após violar um pacto com as gangues rivais. Após isso passou a viajar pelo mundo praticando roubos, até ser controlado pelo Senhor Sinistro para realizar um massacre aos morlocks (mutantes do subterrâneo). Remy recuperou a consciência durante o massacre, conseguiu salvar uma garota e fugir. Arrependido, ele se juntou aos X-Men pouco tempo depois. Possui o poder de carregar objetos (em especial seu bastão e cartas de baralho) com energia cinética, tornando-os explosivos ou mais rígidos e perfurantes.
 
PSYLOCKE
Elizabeth "Betsy" Braddock era uma famosa modelo inglesa até que seus poderes telepáticos se desenvolveram e ela foi convocada para se tornar uma agente especial. Depois disso sua vida passou por altos e baixos, ela perdeu os olhos (passando a "enxergar" entrando na mente de outras pessoas), foi controlada pelo vilão Mojo, morreu e renasceu, e muito mais. Seu poder mutante vai muito além da telepatia. Ela é capaz de criar "armas psíquicas", objetos feitos de uma energia sólida que tomam a forma que ela quiser, de espadas a arcos. Pode ainda criar campos de força, mover objetos com a mente, voar e ver o futuro. Além disso é especialista em artes marciais. É irmã gêmea de Brian Braddock, o Capitão Britânia, e ela própria já assumiu seu lugar algumas vezes, tornando-se a Capitã Britânia.

BISHOP
Lucas Bishop nasceu na Terra 1191, uma realidade alternativa que se passa em um século 21 onde os robôs Sentinelas caçaram e mataram quase todos os mutantes que existiam. Os poucos que sobraram, incluindo Bishop, ficavam em campos de concentração até uma revolta libertou todos. Anos depois ele se tornou um caçador de mutantes que viajava no tempo atrás de fugitivos até que veio parar na realidade principal (Terra 616), onde acabou ficando preso. Sem ter para onde ir ele foi acolhido pelos X-Men. É um mutante com o poder de absorver energia e depois dispará-la na mesma intensidade, da forma que quiser. Também é treinado como soldado e empunha vários tipos de armas gigantescas de alta tecnologia.

JUBILEU 
Jubilation Lee nasceu em uma família rica de imigrantes chineses. Sua infância foi muito boa e tudo mudou no dia em que seus pais perderam toda a fortuna no mercado de ações e logo depois foram assassinados por mercenários. Jubileu, como era chamada, foi enviada a um orfanato, mas logo fugiu de lá com medo de que a mandassem de volta para a China. Ela passou a viver nas ruas, onde aprendeu a sobreviver. Ao roubar um shopping ela foi pega por um policial e despertou seus poderes, que consiste em gerar explosões parecidas com fogos de artifício. Também possui uma mente invulnerável à telepatas. Durante a Dinastia M* ela foi uma das mutantes que perdeu os poderes. Um tempo depois ela se tornou uma vampira, ganhando novos poderes.

MEDULA
Sarah nasceu com seus poderes manifestados, por isso foi desprezada por todos e teve de viver com os morlocks nos esgotos. Como os morlocks já eram mutantes rejeitados pela sociedade ela pôde viver em paz, até que o grupo dos Carrascos, a mando do Senhor Sinistro, apareceu e iniciou um massacre. Sarah foi salva por Gambit e depois teleportada junto com os morlocks sobreviventes para uma outra dimensão, onde aprenderam a guerrear. Agora sob o nome de Medula ela liderou os mutantes para se vingar dos seres humanos e por muito tempo foi uma grande ameaça. Após as desavenças serem acertadas, Medula entrou para os X-Men, mesmo com muitos membros não aprovando isso.
CECILIA REYES 
Cecilia Reyes nasceu no Bronx, em Nova York, e era descendente de porto-riquenhos. Um dia ela viu seu pai sendo baleado e morto, e por isso decidiu que se tornaria uma médica para salvar quem pudesse. Já formada e trabalhando, seus poderes mutantes despertaram e Xavier a procurou, mas ela preferiu continuar sua vida normal e pediu para que o professor mantivesse em segredo que ela era mutante. Ela é capaz de criar escudos descritos como sendo feitos de psicoplasma, que se expandem num raio de 15 cm a partir de onde são criados. Possui apenas um problema: golpes fortes nos escudos causam dor em seu corpo. Para escapar de um ataque de sentinelas que identificaram sua mutação Cecilia acabou exibindo seus poderes. Assim, não viu outra escolha a não ser entrar para os X-Men.
LARVAL
Japhet nasceu na África do Sul, em uma vila muito pobre. Ele teve uma infância difícil, pois não conseguia comer direito e por isso ficava muito adoentado. Um dia ele ouviu sua mãe rezando para que ele morresse logo, porém não sabia que era para acabar com seu sofrimento. Japhet fugiu até se perder e ser encontrado por Magneto, que sentiu seu poder mutante e os libertou. Japhet possui dois vermes, que ele chama de Eany e Meany, no lugar do seu aparelho digestivo. Elas saem podem sair pela sua barriga (por um buraco que se regenera) e comer tudo que verem pela frente, transformando em energia para deixar Japhet mais forte. Depois de desenvolver seus poderes ele foi aos Estados Unidos procurar por Magneto e foi quando se juntou aos X-Men.

JOSEPH
Joseph foi criado por Astra, uma recruta da Irmandade, a partir do DNA de Magneto, sendo, portanto, um clone do famoso mutante. Criado com o objetivo de matar o original, Joseph enfrentou Magneto, foi derrotado e ainda por cima teve a cabeça atingida por um bloco de motor, o que lhe fez perder a memória. Foi encontrado mais tarde por uma freira que o batizou de Joseph e lhe aconselhou a procurar ajuda com os X-Men. Como um clone de Magneto, Joseph possui os mesmos poderes magnéticos que o permite mover objetos metálicos, voar e tudo mais relacionado. Astra teve a preocupação de remover o seu instinto de autopreservação, por isso ele é bem impulsivo e inconsequente.
LONGSHOT 
Longshot é nativo do Mojoverso e foi criado artificialmente por cientistas para se tornar um escravo e soldado do Mojo, o líder da dimensão. Porém ele se rebelou ao descobrir sua origem e liderou uma revolução dos escravos contra Mojo. Os rebeldes foram derrotados e Longshot teve suas memórias apagadas, mas conseguiu escapar por um portal para a Terra. Lá ele se juntou aos X-Men e um tempo depois voltou ao Mojoverso para completar a rebelião, dessa vez com sucesso. Entre seus poderes estão as habilidades físicas ampliadas, fator de cura, capacidade de tocar em objetos e perceber quem interagiu com eles, e de alterar as probabilidades a sua volta, podendo sempre ter "boa sorte". Foi casado com Cristal e com ela teve um filho, o mutante herói Shatterstar.

CRISTAL
Alison Blaire despertou seus poderes na escola e percebeu que poderia usá-los para realizar seu sonho: tornar-se uma cantora de disco. É capaz de transformar som em luzes, cuja intensidade pode variar desde efeitos luminosos simples e inofensivas até rajadas capazes de deixar quem for atingido em estado catatônico. Nos seus shows ela sempre fazia os efeitos de luz que deixavam todos empolgados. Muitos super-heróis já revelaram serem fãs de suas músicas. Ela se uniu aos X-Men por um tempo, mas o ritmo de perigos a fez desistir da ideia de continuar.



_ _ _

*Dinastia M: foi um evento onde a Feiticeira Escarlate usou seus poderes de alterar a realidade para reduzir o número de mutantes da Terra para apenas 198. Ela não matou os demais mutantes, apenas removeu seus poderes.

_ _ _ _ _

Até a próxima postagem!