;

segunda-feira, 28 de março de 2016

Nanatsu no Taizai e suas inspirações nas lendas do Rei Artur

O universo de Nanatsu no Taizai não é apenas mais um ambiente medieval. Ele possui, assim como muitos mangás, uma inspiração em outros mundos, como mitologias e lendas.  No caso, especificamente nas lendas do Rei Artur (ou Arthur).
As lendas que giram em torno de Camelot, seu rei chamado Artur e os Cavaleiros da Távola Redonda são chamadas de Ciclo Arturiano. Elas surgiram em diversos períodos diferentes e foram compiladas com o passar dos anos, criando uma mitologia bem rica. E foi nessa mitologia que o autor Nakaba Suzuki baseou grande parte de sua obra. Veremos agora algumas dessas referências e inspirações.

Alguns personagens são bem secundários nas lendas, por isso não aparecem muito em pinturas antigas e há uma pequena escassez de imagens neste post.

Meliodas

Em Nanatsu no Taizai: Meliodas é um demônio e o líder dos Sete Pecados Capitais, onde representa a Ira. 


No Ciclo Arturiano: Ele é baseado em Meliodas, Rei de Liones. Há poucas referências a ele nos contos, a mais conhecida conta que certa vez ele foi sequestrado e mantido prisioneiro em um castelo (tudo isso com uso de magias desconhecidas). Ele foi salvo por um mago bem poderoso, Merlin. Depois disso Meliodas largou sua vida de aventuras e se dedicou apenas a ser um rei. Ele é mais famoso por ser o pai de Tristan, um dos Cavaleiros da Távola Redonda.

O Rei Meliodas é o sujeito de vermelho


Elizabeth

Em Nanatsu no Taizai: Elizabeth é a princesa do Reino de Liones. Após seu pai ser deposto e preso pelos Cavaleiros Sagrados, ela vai atrás do Sete Pecados Capitais buscar ajuda.




No Ciclo Arturiano: Elizabeth é a esposa do Rei Meliodas, consequentemente Rainha de Liones. Isso encaixa perfeitamente com a história do mangá, pois é muito provável que Elizabeth comece um romance com Meliodas e no futuro ambos governem Liones.

Ban

Em Nanatsu no Taizai: Um dos Sete Pecados Capitais, representa a Ganância.


No Ciclo Arturiano: Ban é o Rei de Benwick. Também há poucas referências a ele, pois é famoso apenas como sendo o pai de Sir Lancelot (um dos mais famosos Cavaleiros da Távola Redonda). Diferente do Ban do mangá, o rei Ban era infiel com sua esposa, a...


Elaine

Em Nanatsu no Taizai: Uma fada que foi por muitos anos a guardiã da Fonte da Juventude.

No Ciclo Arturiano: Elaine é a esposa do Rei Ban. Ela era constantemente traída pelo marido, que era um mulherengo. Bom, felizmente os dois não possuem uma relação desse tipo no animangá.

Harlequin/King

Em Nanatsu no Taizai: Ele é uma fada, cujo nome verdadeiro é Harlequin. Membro dos Sete Pecados Capitais, onde representa a Preguiça.


No Ciclo Arturiano: O Rei Herla, certa vez, se encontrou com um anão e os dois fizeram um trato para irem no casamento um do outro. O anão foi no seu, e quando Herla foi retribuir o trato ele acabou indo parar na terra das fadas. Para ele pouco tempo se passou, mas quando ele voltou para casa séculos haviam se passado e ele não era mais rei. Seu nome em inglês, King Herla, deu origem ao termo Harlequin na vida real. Se você parar pra pensar, sua história é muito parecida com a de King e seu "abandono" ao reino das fadas.


Diane

Em Nanatsu no Taizai: Uma gigante, membro dos Sete Pecados Capitais, onde representa o pecado da Inveja.


No Ciclo Arturiano: Não deu pra imaginar nenhuma Diane no Ciclo Arturiano, então talvez, pela sua intensa ligação com a natureza, que ela possa ter sido inspirada na deusa Diana, que é a versão romana da deusa Artémis.


Merlin

Em Nanatsu no Taizai: Uma poderosa maga, membro dos Sete Pecados Capitais, onde representa a Gula.

No Ciclo Arturiano: Essa talvez seja a mais óbvia, porque se tirarmos o Rei Arthur, o personagem mais conhecido de suas lendas é o Merlin. Ele é o mago mais poderoso de todos e que se tornou conselheiro pessoal do Rei Arthur, ajudando-o sempre em suas batalhas e a governar com sabedoria.


Escanor

Em Nanatsu no Taizai: Um dos Sete Pecados Capitais, representa o pecado do Orgulho.


No Ciclo Arturiano: Escanor é um cavaleiro que enfrenta diversas vezes outro cavaleiro, Sir Gawaine, por motivos bem variados, a maioria das vezes movido pelo orgulho de Escanor (sacaram a referência?). No fim do conto e após muitas batalhas, Gawaine e Escanor se tornam amigos.


Arthur Pendragon

Em Nanatsu no Taizai: Atual rei de Camelot, aprendiz de Merlin e amigo de Meliodas.


No Ciclo Arturiano: Nem preciso falar, né? Ele foi baseado no personagem mais famoso do ciclo, o Rei Artur. São tantas lendas em torno de Artur que é impossível dizer se ele existiu de verdade ou não, ou se pelo menos foi baseado em uma figura histórica. Ele era um rei que viveu na Grã-Bretanha e com seus bravos Cavaleiros da Távola Redonda ajudou a manter a paz em seu reino, chamado Camelot, e a expulsar os invasores saxões. O sobrenome Pendragon vem de Uther Pendragon, pai do Rei Artur.



Mas não são apenas os personagens que foram inspirados nas lendas, o mesmo aconteceu com os tesouros sagrados!

Rhitta

Em Nanatsu no Taizai: Grande machado de guerra que é o tesouro sagrado de Escanor.




No Ciclo Arturiano: Rhitta Gawr era um gigante que desafiava vários cavaleiros, sempre derrotando-os facilmente. Certa vez ele desafiou o Rei Artur e após uma dura batalha, o gigante acabou derrotado.

Artur enfrentando o gigante

Aldan

Em Nanatsu no Taizai: Uma esfera mágica flutuante que é o tesouro sagrado de Merlin.


No Ciclo Arturiano: Temos pouquíssima informação sobre essa personagem. Sabe-se apenas que Aldan é o nome da mãe de Merlim, um bom motivo para esse nome ser dado ao tesouro da Merlin.

_ _ _ _ _

Conforme eu for achando mais coisas vou colocando aqui!

Até a próxima postagem!
Comentários
2 Comentários

2 comentários: