;

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Avatar: Nação do Fogo

Depois dos Nômades do Ar, e do Reino da Terra, é hora da Nação do Fogo!



História:
Há muito tempo atrás existia uma civilização chamada Guerreiros do Sol, que aprendeu com os lendários dragões a dobra do fogo. Graças a isso conseguiram se espalhar bem pelo mundo.
Cem anos antes do início da série, o cometa Sozin fez sua passagem. Com ele, os dobradores de fogo ganharam uma força absoluta. Isso deu a ideia ao Senhor do Fogo Sozin de começar uma expansão da Nação do Fogo. Na noite do cometa, os dobradores de fogo massacraram todos os Nômades do Ar em busca do Avatar. Como ele havia desaparecido, a Nação do Fogo continuou suas campanhas em busca de conquistas.



Localização:
A Nação do Fogo se localiza em um arquipélago de ilhas, formados pela atividade vulcânica. E inclusive essas ilhas são repletas de vulcões, muitos em atividade.



Política:
O governante da nação é chamado de Senhor do Fogo, e mantém um regimento imperialista, ou de monarquia absoluta, na qual o governante tem poder absoluto sobre tudo dentro de seu domínio. O poder é passado de pai para filho.
No fim de "A Lenda de Aang", quando Zuko assume o poder, o militarismo é extinguido e se torna apenas uma monarquia.



Cultura:
A forma militarista do governo da Nação do Fogo (até o fim da guerra em "A Lenda de Aang") tornava a cultura dos habitantes muito rígida. A escola é muito importante, mas as crianças são educadas de forma bem disciplinada.
Muitos dos habitantes são egoístas e se acham superiores a todos os outros de outras nações.
Todos os dobradores de fogo são arrogantes, e buscam sempre a vitória enquanto lutam. Eles podem realizar duelos, conhecidos como Agni Kai, em que um dobrador enfrenta o outro diretamente.
Há também o "Festival do Fogo" que celebra as tradições da nação, com teatros de fantoches, participantes usando máscaras e show de fogos de artifício.



Arquitetura:
Assim como algumas outras nações, a arquitetura da Nação do Fogo parece ter sido baseada na cultura chinesa. Vemos isso no templo destinado ao Avatar Roku, na escola e em muitas outras construções.




Força militar:
Donos do maior e mais poderoso exército das Quatro Nações. Possuem muitos dobradores de fogo bem-treinados e inescrupulosos, que destroem tudo pela frente sem exitar.



A força montada se baseia nos rinocerontes komodo, fortes por si só e com chifres para auxiliar os ataques.



Possuem tanques feitos de ferro, adaptáveis a qualquer tipo de solo, inclusive os territórios gelados da Tribo da Água. Neles há espaço para os dobradores jogarem suas chamas.



Existe uma elite especial de arqueiros, chamados Yu Yan, famosos por serem extremamente precisos.



A artilharia também é desenvolvida. Possuem grandes catapultas de ferro que disparam bolas de fogo e balistas gigantes.



A marinha do Fogo também é a melhor de todas. Os navios são todos feitos de ferro, repletos de canhões e espaço para os dobradores de fogo atacarem. São navios enormes, capazes de quebrar gelo, destruir muros e invadir solo seco.




A Nação do Fogo era a única a possuir uma força aérea, até o Reino da Terra possuir o seu (mas rudimentar). Possuem balões e dirigíveis rápidos, armados e que contam com dobradores para atacar.



Tecnologia:
A tecnologia da Nação do Fogo é a mais avançada das quatro nações. O trabalho com o metal é extremamente explorado e desenvolvido, assim como outros tipos de manufaturas. A Marinha é um exemplo da avançada metalurgia, pois possuem grande resistência e armas destruidoras. Possuem até jet-skys.
A tecnologia dos balões também é conhecida pela Nação do Fogo, além do uso de catapultas, mecanismos precisos de ataque e canhões. Tudo isso graças aos engenheiros, que são inspirados por viverem em uma nação tipicamente militarista.





Só falta a Tribo da Água então, logo mais eu posto!


Até a próxima postagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário